Comentarios en: O fenómeno quántico do nasal palatal… http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/ "Si eu fixen tal mundo, que o demo me leve" Fri, 24 Jan 2014 21:50:42 +0000 hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.1 Por: eu mesmo http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10692 Mon, 18 Jun 2007 17:00:18 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10692 O País está perdido. Polo menos mentres sigamos subindo ós altares a folclóricos con pintas de galeguistas.
Fora da Galiza os españolistas do PP, do PSOE e do BNG.

]]>
Por: Uz http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10688 Mon, 18 Jun 2007 16:05:38 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10688 Ah, o de que o -m seja um fenómeno único nas línguas românicas… Depende. Em todas as línguas adoptaram soluções peculiares em base à sua ortografia. Por exemplo, quando o italiano adoptou o “gh” (p. e. spaghetti), prescindiu de todos os outros H (p.e. uomo). Em galego-português optou-se por grafar como -m a maior parte das nasalizações que atá a altura se vinham marcando como vogal+til (p. e. ~ua > uma; coraçõ > coraçom [> coração]). Livram-se do esquema alguns cultismos (p. e. íman ou hífen).

]]>
Por: Uz http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10686 Mon, 18 Jun 2007 15:58:38 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10686 Também se tarda o duplo em escrever um “x” e não um “j” :-p

Ainda, leva mais tempo escrever “nh” e “lh” por “ñ” e “ll”.

E falando de anti-etimológico, mais o é escrever “ñ” e “ll” ou sempre “x” :-p

]]>
Por: odemo http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10682 Mon, 18 Jun 2007 15:16:24 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10682 Os meus -m som iguais aos meus -n… e quem caralho escreve a mao? :S :S

]]>
Por: Modesto http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10681 Mon, 18 Jun 2007 15:12:08 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10681 E engado: tárdase o dobre en escribir á man un “m” ca un “n”.

]]>
Por: Modesto http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10680 Mon, 18 Jun 2007 15:11:40 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10680 Tamén é certo que o “-m” lusófono é único na amplísima familia de linguas derivadas do latín, e absolutamente antietimolóxico.

]]>
Por: Uz http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10673 Mon, 18 Jun 2007 12:59:06 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10673 Escrever como ‘nh’ o fonema [ŋ] é uma perda de tempo. Entre outros motivos, porque também existe em posição final de palavra (todos os “-n” isolatas ou “-m” reintegratas) e não se grafa.

Criar um dígrafo que só se usa numa palavra (“unha” e derivados) é totalmente absurdo, antifilológico e pouco sério. Se calher é por isso que desde o isolacionismo se nos bombardeia dizendo que também temos de escrever “anhídrico” ou “inhalámbrico” quando toda a vida se pronunciáram estas palavras com nasal alveolar [n].

]]>
Por: odemo http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10671 Mon, 18 Jun 2007 12:40:37 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10671 Modesto, estamos trabajando enellouuuu…

]]>
Por: Modesto http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10670 Mon, 18 Jun 2007 12:35:04 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10670 Non vou cometer a crueldade de falar do fonema [ŋ], que se escribe moi parecido.

]]>
Por: Suevo http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/comment-page-1/#comment-10511 Sat, 16 Jun 2007 13:31:47 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/06/16/o-fenomeno-quantico-da-nasal-palatal/#comment-10511 Nen o propio Iker Jiménez seria capaz de explicar ese fenómeno cuántico 🙂

]]>