Category: Ciência

Documentos para Apostasia e Cancelaçom de Dados

Umha amiga pediu-me esta semana algo de informaçom sobre os processos de apostasia.  Assim que pensei em ponher a dispossiçom do público os documentos:

Declaraçom de Apostasia

Esta é umha declaraçom de Apostasia para apresentar no Bispado ou na parróquia de baptismo.  Nele um declara que o seu repúdio total à fe cristã,  submeter-se à autoridade do Papa e à comunhom com os membros da Igreja a ele sujeitos. É um procedimento que se baseia no direito canónico e que conleva a anotaçom no Livro de Baptismos sobre essa “condiçom espiritual”, também no na cópia do Arquivo Diocesano.  Lembrade que  com a sua própria lei na mao nom estades obrigados a nada mais: Só apresentar os dados sobre o vosso baptismo, cópia dum documento de identidade -por razons administrativas- e pista. Nom vos podem pedir nem umha declaraçom dum notário apostólico, nem falar com ninguem mais no bispado que o secretário ou o chanceler. E tampouco estades obrigados a entrega-lo no bispado correspondente à parróquia onde realizachedes o baptismo, com todo as cousas som mais rápidas se o entregades no vosso bispado de referência.  Lembrade sempre guardar umha cópia selada com a data de entrada.

O procedimento nom tem uns tempos marcados, assim que nalgum momento enviaram umha carta notificando a anotaçom. A mim tardarom-me quase meio ano em 2005.

Solicitude de Cancelaçom de Dados

Este é o seguinte passo lógico, e o único com umha validez legal cívil. A declaraçom de Apostasia é algo simbólico, e sempre a recomendo, polo valor moral que tem. Mas onde verdadeiramente podemos exercer uns direitos inalienáveis é na protecçom dos nossos dados pessoais. Argumentando com a LOPD podemos conseguir que tenham que apagar toda referência à nossa pessoa em todos os arquivos da Igreja Católica. No formato deste documento fai-se referência aos arquivos do Livro de Baptismos e o Arquivo Diocesano do bispado que vos corresponda, mas se comungastedes, casastedes ou figestes a confirmaçom noutras tedes que incluir esses dados.

Nisto sim que nom se podem negar, e em menos de 10 dias tenhem que enviar umha resposta ao vosso endereço de contacto, e estám obrigados por lei. Como no caso anterior lembrade guardar umha cópia selada.

Contra a licença habitual dos conteúdos deste blogue os dous documentos som de Domínio Público, sem nenhum tipo de licença CC.

apostatar

Entrada X

rute cortiço franco
Ola, que tal? veras temos plenario da rede feminista este domingo e gostava l…
13 jan (3 dias atrás)
Responder a todos
|
Tawil alumr
Ok! A ver se agora à tarde fago umha compilaçom dos documentos que tenho e ch…
14 jan (2 dias atrás)
Tawil alumrCarregando…
14 jan (2 dias atrás)

Tawil alumr

para rute

mostrar detalhes 14 jan (2 dias atrás)
Ok! A ver se agora à tarde fago umha compilaçom dos documentos que tenho e chos envio.
Responder
Encaminhar
Responder a todos
|
Tawil alumr
A ver, anexo dous documentos e um pouco de informaçom. O primeiro é umha “dec…
14 jan (2 dias atrás)
Tawil alumrCarregando…
14 jan (2 dias atrás)

Tawil alumr

para rute

mostrar detalhes 14 jan (2 dias atrás)
A ver, anexo dous documentos e um pouco de informaçom.

O primeiro é umha “declaraçom de apostasia”. Tedes que ter claro que a apostasia é um termo do Direito Canónico, e polo tanto todo o que tem que ver com ela está regido por ele. A sua definiçom é: “o repúdio total à fé cristã, ou a recusa em submeter-se à autoridade do Papa ou à comunhom com os membros da Igreja a ele sujeitos” é um delito canónico que separa ao que o comete da Igreja, aliás é um delito de pensamento assim que tenho que dar-vos a boa nova: se pensades em declarar a vossa apostasia… já sodes apostatas! O que ides apresentar é entom umha “confessom” do vosso “delito” ante o Arcebispo, para que  faga contar. Por sodes assim de boas e nom queres enganar a ninguem ;). Nalguns sítios ponhem-se um pouco farrucos (America do Sul, Andaluzia, etc…) e pidem cousas como umha comparecência com o notário eclesiástico, ou umha parolada com o Bispo (!!) mas em Compostela nunca passou tal. E se nom querem tramitar assim tedes duas opçons: Insistir mais, com a sua própria lei na mao, ou bem passar ao seguinte ponto.

Por outra banda existe o que se chama “Direito de Cancelaçom de Dados pessoais” que é um procedimento legal regido polo direito cívil e que se fai para que se eliminem todas as referências à vossas pessoa nos ficheiros da Igreja (especialmente o Livro de Baptismo e o Arquivo Histórico Diocesano). E exactamente o mesmo que passa quando tramitas umha baixa numha empresa de telefonia e nom queres que fiquem com nenhum dado teu para que nom che enviem publicidade. Até bem pouco a Igreja negava-se a eliminar esses dados porque afirmava que era um “registro de feitos históricos” e como tal nom se podia eliminar. Por sorte a LOPD e a Agencia de Protección de Datos emitirom o ano passado umha sentença que os obriga 😀

Eu recomendo entregar as duas por muitas razons: A primeira porque os amolas bastante com tanto papel (^^), que assim empregas todos os recursos legais que tés, que lhes obrigas a realizar um trabalho inutil (primeiro anotar a tua apostasia, e depois apagar todos os teus dados :D)  e que tem mais peso simbólico.

Ah! Também lembrar que até bem pouco pediam que o entregaras no Bispado correspondente à tua parróquia, ou ao próprio párroco, mas nada disso é legal. Qualquer representaçom administrativa da Igreja Católica (Isto é, o Bispo, o seu Chanceler ou qualquera dos seus secretários) no mundo tem que apandar e dar trámite a estes documentos.

Para qualquer dúvida, telefone!

Responder
Encaminhar
Tawil alumr
Se anexo os arquivos melhor, nom? Nom sei onde metim a resoluçom a APD, envio…
14 jan (2 dias atrás)
Responder a todos
|

rute cortiço franco

para mim

mostrar detalhes 14 jan (2 dias atrás)
obrigadissima!!


From: tawilgz@gmail.com
Date: Thu, 14 Jan 2010 19:24:41 +0100
Subject: Re: apostatar
To: dmarc88@hotmail.com

Se anexo os arquivos melhor, nom?
Nom sei onde metim a resoluçom a APD, envio-cho noutro momento, vale?

Umha aperta, e já sabes, para qualquer cousa: Teleapostasia 645131244!

Responder
Encaminhar

O que aguardamos ler todos…

Confessade-o, todos os que seguides o Twitter do LHC aguardades ver umha actualizaçom assim:

LCHpequeno

Premer para alta resoluçom

Estra entrada foi chuzada.

Esta entrada foi meneada.

Também em Reddit. Ainda que ligarom para a imagem e nom para a entrada 😛

Provida=provida(t)

igreja

Dia de Carl Sagan: O pálido ponto azul

Hoje é o Dia internacional de Carl Sagan, no quase 75 aniversário do seu nascimento. Um enorme divulgador que nos abriu as portas do Universo a muitos, e também nos ensinou a humildade necessária para olharmos o Cosmos. Se calhar este vídeo, o Pequeno Ponto Azul marcou a minha vida e a minha maneira de ver o mundo.

Som as reflexons de Sagan sobre última fotografia do nosso planeta tirada pola sonda Voyager I quando abandonava o nosso sistema solar em 1990. Após 13 anos de percorrido entre os planetas e disposta a continuar a sua viagem (que ainda dura) até mais longe que qualquer outro engenho humano, e portando a nossa mensagem às estrelas.

Boicote ao cantante homófobo Sizzla

Esta sexta-feira dia 30 o cantante reggae Sizzla actuará na sala Capitol em Santiago de Compostela. O artista acadou triste fama internacional polas suas letras homófobas e violentas, assim que colectivos LGBT reclamam a suspensom desse concerto. Uno-me a essa reclamaçom,e aguardo que os responsáveis do concerto rectifiquem.

A imagem “positiva” que muita gente tem do rastafarismo a través da sua ligaçom com a música reagge fai que esqueçam muitas vezes que nom é mais que outra religiom abraamica, que acumula todos os lastres bíblicos de homofobia, amplificados polo seu caracter minoritário e messiânico. O seu corpus doutrinal é a combinaçom da liturgia ortodoxa etíope, um judaísmo ecléctico e o folclore e maniqueísmo jamaicano. E nengum desses componentes caracteriza-se polo seu respeito cara outras formas de pensar e viver. Alguns simpatizam com o rastafarismo polo seu papel na reclamaçom dumha identidade jamaicana e da dignidade do povo negro, mas nom reparam em que essa auto-afirmaçom alicerçou-se em negativo, sobre o rejeitamento de todo o que se “importou de Babilónia”: comportamento homossexual, nos sometimento da mulher, liberdade religiosa… e também sobre um “racismo inverso” contra o homem branco.

Com um pouco de investigaçom na Internet pode mudar muito a vossa imagem deste movimento. Investigade sobre a situaçom da mulher nas comunidades rastas, sobre o seu discurso racial e sobre o seu modelo social. Se criticamos a influência das religions mais conhecidas na sociedade na que vivemos: cristianismo, Islám, budismo… nom podemos obviar o rastafarismo. Com todo nom temos que deixar de desfrutar dos rimos reagge, intimamente ligados com ele. Tampouco rejeitamos a música clássica monástica medieval e renascentista europeia, que pariu algumha das obras mais belas da humanidade para a liturgia cristia. Sabedes que eu pessoalmente adoro a música estática e hipnótica das práticas sufítas… mas nom por isso deixamos de lutar contra as religions do ódio que as criárom.

Fotons e virus

mosaico1

Por que seria?

Saturno cheio de surpresas

Um dos nossos vizinhos gigantes do Sistema Solar nom deixa de surpreender-nos. Aproximadamente cada 15 anos os aneis de Saturno entram em Equinócio respeito o Sol e fam-se literalmente invisíveis desde a Terra. Isto entende-se bem se sabemos que os aneis som estruturas mui fininhas, de só uns 10 metros de espessura! Podedes imagina-los como umha folha de papel: Quando está colocada fronte umha fonte de luz (que reflexa) é facilmente visível, mas quando o que mostramos é o seu canto desaparece.

Essa possiçom dos aneis respeito o Sol permite que a sonda Cassino, os nossos olhos em Saturno, capte pequenas irregularidades e corpos com muito detalhe e mui boa iluminaçom. Assim há uns dias tinhamos a notícia dum impacto desconhecido contra o anel F, o mais exterior:
cassini_fring_punch

A imagem é impressionante. O corpo que impactou no anel levou consigo parte do material deixando essa esteira que vemos graças a que se eleva sobre o plano do anel.

Mas a última imagem da Cassini é também um descobrimento fascinante:
cassini-20090807-640

Esse pequeno ponto branco sobre o anel central é umha lua, aliás umha luninha. Está elevada sobre o plano do anel uns 200 metros, quase tocando! E sabemos que está lá graças a sobra que projecta sobre a superfície de gelo e pó das estruturas anulares. É umha das muitas luninhas “pastoras” que orbitam junto com os anéis e que os mantenhem estáveis e criam esses desenhos e patrons tam característicos. Ainda que polo visto esta é pequena de mais como para criar umha esteira no denso anel B.

Esta última imagem também é umha boa mostra de como se descobrem muitos corpos em Astronomia: pola projecçom de sombras. Os únicos corpos que emitem luz visível polos nossos telescópios som os sois, as estrelas. O resto de objectos ou bem som opacos ou bem reflexam a luz que lhes chega desde o seu sol (como é o caso dos planetas, a nossa lua ou os anéis de Saturno). Neste último caso somos quem de vê-los só quando estam mui perto de nós e som suficientemente grandes, mas que acontece quando queremos descobrir objectos pequenos ou mui afastados? Pois que aproveitamos fenómenos como o equinócio dos aneis, que iluminem de jeito adequado os corpos para que projectem sombra sobre outros. Com o ángulo ajeitado a sombra e muito mais grande que o corpo original e pode observar-se em contraste com o fondo. Outro método é que o corpo se situe entre nós e a estrela ou foco de luz (coma num eclipse) e assim ver como “tapa” umha parte da radiaçom. Assim é como se descobrem os planetas fora do nossos Sistema Solar.

A mim nom deixa de surpreender-me o nosso universo, e a vós?

Como há quase 80 anos…

Wir dürfen nicht denen glauben, die heute mit philosophischer Miene und überlegenem Tone den Kulturuntergang prophezeien und sich in dem Ignorabimus gefallen. Für uns gibt es kein Ignorabimus, und meiner Meinung nach auch für die Naturwissenschaft überhaupt nicht. Statt des törichten Ignorabimus heiße im Gegenteil unsere Losung:
Wir müssen wissen — wir werden wissen!
-David Hilbert na sua carta à Sociedade de Cientistas alemans em 1930

Tra:
Nom devemos acreditar em aqueles que, hoje em dia, que com acenos de filósofos e tom de superioridade profetizam a caida da cultura e aceptam o ignorabimus. Para nós nom existe nenhum ignorabimus, aliás cuido que nom existe para nenhuma ciência natural. Contra esse estupido ignorabimus o nosso berro tem que ser:
Nós devemos saber! E nós saberemos!

Carros que ardem em Berlim… patrons nos mapas

carros
Mirem a imagem. Como observaram é um mapa do centro de Berlim com quase douscentos pontos marcados. Vemos um claro conglomerado  nos bairros mais céntricos e como rádia polo exterior nalgum patrom que nom chegamos a distinguir. Surpreenderiam-se se lhes digo que os pontos som os lugares onde carros de luxo e da policia forom queimados na cidade durante os últimos sete meses?  Todos recopilados (com as suas marcas) na página Brennende-Autos.

Os carros som queimados pola noite, com a ajuda de fachos químicos e iniciadores comerciais do lume (como a pasta branca para as grelhas). Quando a polícia chega fica a carroçaria. As autoridades afirmam que os factos estam ligados com movimentos da extrema esquerda anti-capitalista e anti-burguesa da cidade. Dim que som indivídios ilhados e que nom há nada que indique a existência dum plano ou dumha organizaçom geral trás os ataques, dos que já forom alvo alguns carros da própria policia. E à vista dos dados que apararecem no mapa nom temos porque pensar diferente.

Indivíduos mutuamente influenciados polas acçons doutros (as informaçons nos media ou nas fontes alternativas sobre os outros ataques) oucondiçons ambientais que os influem a todos no mesmo processo como a distribuiçom espacial das zonas com maiores ingressos, ou a presença constante de esquadras de polícia nas proximidades podem fazer que os patrons de eventos originalmente nom “ligados” emergam como estruturas com aglomeraçons tam claras como as do mapa.

Vida: The Age

Nota: Várias som as notícias que comentam que a página onde aparece a contagem dos carros indenciados é “misteriosa”. Cuido que o nível de alemao entre os angloparlantes nom é tam baixo como para nom repararem no campo inferior que di Warum-Brennende Auto.de? (Porque Brennende-Auto.de?) E que conta como alguns trabalhadores da empresa Trips by Tips, especializada em aplicaçons webs e informáticas para serviços turísticos, virom como o guindastre recolhia alguns autos calcinados mentres tomavam um refrigério e  tirarom algumhas fotos. Como o departamento informático trabalhava com algumhas ferramentas para google maps decidirom empregar o material e as informaçons dos media e da polícia para confeccionar o mapa.

A escuitar: This Is Not A Love Song

RGS-14 o primeiro ingrediente para o Suco de Safo?

Pode que nom esteja mui longe o dia em que antes de ponher-nos a trabalhar em um complexo problema matemático ou social repitamos el Mantra do Mentat metras bebemos um preprado químico que inclua entre outras cousas um potenciador da proteina RGS-14. O futuro que nos prometerom cada dia mais perto!

Via: http://coyoteprime-runningcauseicantfly.blogspot.com/2009/07/rgs-14-visual-perfect-memory-enhancer.html

Segundo o paper (cá o abstract) publicado pola universidade andaluza de Málaga actuar sobre o gene regulador dessa proteína nos ratos dos laboratórios permite que estes lembrem objectos durante mais de dous meses, quando normalmente só os podem reter durante umha hora. Ao parecer a RGS-14 actua sobre a zona V2 cortex visual, aumentando a memória visual do indivíduo. Assim arquitectos ou engenheiros poderiam ver aumentadas as habilidades profissionais, e as pessoas normais nom teriam que perguntar um endereço nunca mais. O resultado desta melhora seria o que conhecemos como memória fotográfica ou eidética (do grego είδος / eidos, “forma”) e que hoje só desfrutam umhas poucas pessoas em todo o mundo: A capacidade de reter e rememorar sucessos observados a vontade e lembrando todos os detalhes.

Sempre resulta curioso e intrigante imaginar como seria possuir esse tipo de memória. Muitos dos casos de memória fotográfica estrita (que vai muito mais alá de só “boa memória”) som pessoas autistas ou com a síndrome de Asperger o que fai ainda mais interessante o fenómeno. Está ligada a actividade especial do cortex visual com as características de relacionamento e comprensom social modificadas (nom diremos piores) dessas pessoas? Também resulta umha mostra mais do difícil que resulta transmitir a sensaçom subjectiva dos processos mentais para outra pessoa. Por muito que alguém com esta capacidade tente, nós nom podemos imaginar como visualiza essas lembranças. Suponho que a sensaçom é parecida a que tenhem outras pessoas comigo ou com o meu irmao, que por sorte estamos dotados doutro tipo de memória especial, a informacional. Muita gente surpreende-se de como podemos “chamar” dados abstractos (como biografias, estatísticas, etc…) e ligalos com sucessos em tempo real, e resulta também mui molesto nom poder exprimir como o fazemos. Eles simplesmente estám lá quando aparece algo no contexto que esta ligado (um nomem, um sucesso…).

Como bem sabem os que me conhecem, este tipo de notícias alegram-me especialmente pois representam um passo mais na procura do transhumanismo e a superaçom das limitaçons impostas pola nossa genética. Vivemos no albor dumha época fascinante, na que estamos a completar a tarefa do primeiro homínido tomou umha ferramenta e superou assim as limitaçons impostas polo seu próprio corpo. Se calhar pronto conheceremos como aumentar o processo lógico do nosso neocortex ou a nossa capacidade de armazenagem de dados abstractos… h+