Uncategorized – O demo me leve http://odemo.blogaliza.org "Si eu fixen tal mundo, que o demo me leve" Mon, 16 Apr 2012 18:11:04 +0000 gl-ES hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.1 Garzón podia estar tranquilo http://odemo.blogaliza.org/2012/02/10/garzon-podia-estar-tranquilo/ http://odemo.blogaliza.org/2012/02/10/garzon-podia-estar-tranquilo/#comments Thu, 09 Feb 2012 22:22:30 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=2110 Mentres era julgado polas escutas ilegais na trama Gurtell Baltasar Garzón Real podia estar tranquilo, sabia que ninguém se atreveria a espiar sem umha justificaçom prévia as conversas que mantivesse com a equipa da sua defesa. As pessoas incausadas na própria Gurtell -por mui más e corruptas que fossem- nom tiveram esse luxo.

Baltasar Garzón Real podia estar tranquilo quando preparava a sua defesa, pois sabia com claridade quais eram os cargos polos que estava acusado. As pessoas detidas de maneira “preventiva” por ordem do juiz durante as olimpíadas de Barcelona 92 nom tiverom essa sorte.

Garzón podia estar tranquilo quando começaram a falar dos seus futuros juízos, sabia que ninguém entraria na sua casa com violência e carapucha ocultando a face para aterrar para o prender. As dúzias e dúzias de pessoas bascas, galegas e catalãs perseguidas polo juiz às ordens dos poderes políticos espanhóis nom tiveram essa licença.

Garzón podia estar tranquilo pois sabia que os seus companheiros juízes encarregados de levar adiante o seu juízo trabalhariam com cuidado para construir um caso real, defendível e com provas e acussaçons claras que ele tivesse oportunidade de rebatir. As famílias das vítimas das drogas ilegalmente traficadas polos capos da Operaçom Nécora e outras nom estavam na mesma situaçom, viram como os envenenadores da sociedade marchavam incólumes por erros de manual.

Garzón podia estar tranquilo pola sua família, eles nom sofreriam de maneira desnecessária o processo judicial e penal, fora da dor emocional de ter um familiar acusado. Os milheiros de familiares de pressos políticos bascos e de tantos outros “dispersados” por ordem do juiz tiveram que peregrinar por todo o estado espanhol por estar uns momentos do lado das suas pessoas queridas.

Garzón podia estar tranquilo de facto porque sabia que os seus pés nom tocariam o chão do cárcere, nom sofreria abusos nem privaçom de liberdade durante a duraçom do processo por mui graves que fossem os cargos. Centos de pessoas presas à espera de ser julgados por ele, tam atarefado sempre com tantos casos importantes, apodreceram ser essa oportunidade.

Garzón podia estar tranquilo se por mor dalgumha terrível combinaçom de feitos inimagináveis remata por sofrer violência da policia ou das pessoas encarregadas de o custodiar podia estar seguro de que tanto os seus julgadores como todos os medias espanhóis denunciariam o seu caso. Os centos e centos de pessoas torturadas e maltratadas durante os processo desse mesmo juiz que denunciaram os feitos ante ele forom ignoradas e voltaram às mãos dos sádicos.

Garzón podia estar tranquilo pois os médios de comunicaçom que lhe eram favoráveis, que defendiam a sua inocência e a sua ideologia ante a sociedade. poderiam realizar a sua labor de defesa sem medo a ser fechados sem mais delito que pensar o que pensavam. As redaçons dos jornais bascos fechados sem provas e sem caso polo juiz nom desfrutaram da liberdade de palavra.

Garzón podia estar tranquilo pois as pessoas públicas que confiavam e o apreçavam poderiam exprimir em total liberdade as suas posturas e argumentos, organizar campanhas e mesas de suporte, criar organizaçons a prol da sua liberdade. Um número incontável de grupos, entre eles Gestoras Pro-Amnistia por exemplo, tiveram que calar a boca e desistir dos seus atos.

Garzón hoje já nom está tranquilo, foi condenado a 11 anos de inabilitaçom por só umha pequena parte do mal que fixo.

Hoje nós podemos estar mais tranquilos.

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2012/02/10/garzon-podia-estar-tranquilo/feed/ 1
Os apocalipses quotidianos http://odemo.blogaliza.org/2009/12/02/as-apocalipses-quotidianas/ http://odemo.blogaliza.org/2009/12/02/as-apocalipses-quotidianas/#comments Wed, 02 Dec 2009 00:28:43 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1607 apocalipses

No ano 2012 remata a chamada “Contagem Longa” do calendário vigesimal mesoamericano.  Este calendário foi utilizado polas culturas nativas do continente a partir da chamada época pre-clássica (s. II E.C.) para registrar acontecimentos importantes na vida das cidades e dos estados. Para a vida do dia a dia os maias e astecas empregavam umha combinaçom de dous calendários: Um solar de 365 dias conhecido como Haab¡ em língua Nauhatl, e que se dividia em 18 meses de 29 dias, e outro  religioso -que alguns arqueólogos cuidam baseado nos movimentos de Venús, e outros da combinaçom dos números 13 e 20, mui importantes para a religiosidade asteca- de 260 chamado de Tonalpohualli dividido em 20 periodos de 13 dias. Os mesoamericanos nom nomeavam os anos dos calendários ao jeito das culturas de Europa e Ásia com sistemas equivalentes, empregavam um sistema um tanto diferente: Cada dia podia ser identificado com a sua posiçom no calendário Haab’ (ex. 12º dia do mês de Yax) e a sua posiçom equivalente no Tonalpohualli nesse momento (ex. 3ºdo mês do Ocelote); como duas seqüências numéricas de 365 e 260 itens só se repetem cada 52 anos -que é mais a esperança de vida daquela- a data podia ser referida sem erro na meirande parte dos casos.

Claro está, para contagens de tempo mais grandes, como organizar eventos históricos ou datar monumentos comemorativos,  tinham o outro calendário. Este é chamado de vigesimal,  quando realmente nom o é de jeito estrito. Umha data em “Contagem Longa” tem este formato: b’ak’tun.k’atun.tun.winal.k’in   cada umha das letras representa um número asteca em umha base um pouco diferente, o que fai complexa a leitura. Por ponhem um exemplo: O 11 de agosto do ano 3114 antes da Era Comum é o primeiro dia do calendário, e dia da criaçom do mundo para a sua cosmogonia, assim,  0.0.0.0.01, o 12 de agosto seria o 0.0.0.0.02. Vinte dias depois, o 31 de agosto, o primeiro termo reinia-se e passa a ser 0.0.0.1.0 . Quando se acumulam 18 “winal” (Isto é 18×20=360 k’in ou dias) soma-se um tun: 0.0.1.0.0; 20 tuns (20x18x20= 7200 dias) fam um k’atun e ponhem o calendário em 0.2.0.0.0.  Outros 20 k’atuns (20x20x18x20=144000 dias , uns 400 anos) e já temos um b’ak’tun e o calendário fica em 1.0.0.0.0 e volta a engadir k’ins…

Complexo?  Bom, o calendário gregoriano emprega umha combinaçom de antigos calendários solares e lunares (herdados de romanos, fenícios, gregos e babilónios) que cada 28-30-31 dias soma umha unidade de “mês” e cada 12 meses engade umha unidade de ano. Dado que o nosso nível de astronomia ultrapassou a da cultura mesoamericana nalgum momento do século XI temos um sistema bastante sistemático para que o nosso calendário quadre exactamente com o movimento real da Terra arredor do seu sol, que é algo mais de 365 dias e quatro horas. Cada quatro anos engadimos um dia mais a um mês, agás quando esse ano é múltiplo de 100. Com esses cálculos só temos um erro de 0.0003, isto é, um dia de correcçom cada 3.000. Umha complexa relaçom entre o ano trópico e o ano sidérico fam que realmente essa correcçom nom seja necessária atá dentro muitos milheiros de anos mais.

A onde quero chegar com todo isto? Pois a que percevam o ridículo das profecias modernas sobre a fatalidade do ano 2012 e a sua ligaçom com o mal chamado calendário maia. Este sistema de contagem nom é mais trascendente que o que empregamos actualmente, ou as outras dúzias empregadas por outras culturas. Se procuramos “relaçons siderais” até o “nosso” é muitíssimo mais exacto e “ligado”  com as estrelas que a Contagem Longa. E ninguém acreditaria em que no ano 2000, por exemplo, o mundo ia rematar, nom?

Temos que aturar a pseudo-historiadores que afirmam que os maias acreditavam em que quando se completa-se o b’akt’um  número treze começaria umha nova idade do universo. Nom importa que os verdadeiros espertos, como Susan Milbrath, conservadora de arte latino no museu de Florida – isto é: umha pessoa que adica a sua vida a estudar e conservar as expressons culturais mesoamericanas- lembre que os maias nom acreditavam nesse “reinicio” ou que há estelas monumentais que nom tenhem “problema” em lembrar que miles de anos depois do 2012 seria o aniversário número 80 (no ciclo combinado de 52) no nascimento dalgum rei. Com todo, ainda há gente que prefire acreditar na palavra dalgum magufo cujo achegamento até a arqueologia pre-colombina nom passa dalgum livro do infumável recepcionista de histal von Daninken.

Por isso o gráfico que começa o post: Representa algumhas das “apocalipses” preditas -na órbita ocidental- baseando-se nalgum cálculo astronómico, religioso ou temporal. E dizer: com a mesma fiabilidade que a “profecia maia”,e que só tenhem como argumento algo tam relativo como o nosso jeito de dividir o tempo de forma arbitrária.

P.S.:  Notaram que nom está assinalado o começo do primeiro milénio. O mito do milenarsmo e do terror que criou nas gentes de Europa é isso… um mito. E já o tratarei noutro post.

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2009/12/02/as-apocalipses-quotidianas/feed/ 2
Nova secçom: O futuro que nos prometeram http://odemo.blogaliza.org/2009/10/28/nova-seccom-o-futuro-que-nos-prometeram/ Wed, 28 Oct 2009 21:46:52 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1569 Levo tempo pensando em inaugurar umha secçom permanente neste blogue. Os que me conhecem em pessoa soara-lhes a frase que lhe da título porque muitas vezes apostilo com ela algumhas situaçons mui concretas. Para os que nom estám afeitos tentarei explicar o significado.

Vivemos no ano 2009. Som os começos do século XXI e durante todo o anterior milheiros de imaginaçons aportárom as suas visons de como séria esta época, de como seria o nosso futuro. E alguns crecemos e devoramos esses retratos, essa especulaçom. Romances, ensaios, filmes, séries de TV ,estudos, comics, transmitiram nom um mundo do futuro, mas centos, cada um mais fascinante e alheio. Desde os avanços tecnológicos até os cenários sociais. Desde os carros voadores até as terceiras e quartas guerras mundiais. Desde a Confederaçom Planetária até os Cybermen caminhando polas ruas. Desde a alteraçom genética às MegaCorporaçons dominando o mundo. Prometeram-nos um futuro de metal, de energia, de carne arquitectónica, de fluxos sociais alienados, de revoluçons neurománticas e de armas laser. Prometeram colónias em Marte, cidades linheais, implantes ópticos de realidade aumentada. Fixerom-nos sonhar com drogas que dotarám de presciência, com homens-computador, com ecumenismos impossíveis que arrasariam com novas Yihads.

E este furor preditivo nom é novo na história da imaginaçom humana: Desde o Iluminismo e a toma de consciência do progresso da nossa história levamos sonhando com as maravilhas e pesadelos do manhá. E os grandes pioneiros do século XIX fixaram todo isso na forma da literatura de especulaçom que rascunhou dum jeito surpreendente o nosso presente. A dia de hoje ler Paris au XXème siècle de Verne – a sua novela póstuma publicada em 1994 – resulta emocionante quando um repara em que já em 1860 fala dos trens eléctricos e de alta velocidade, das calculadoras, de internete, do ar condicionado, dos faxes, da TV, dos carros de gás, dos arranha-céus, dos elevadores…

Perdoade, nom quero alongar. Só aclarar que nesta secçom quero falar dessas circunstâncias, invençons, fenómenos políticos, sociais e tecnológicos que me fam sentir que o futuro – um dos muitos – que nos prometeram está perto.

E para rematar esta introduçom umha pequena imagem heterogénea: Que o presidente negro dos EUA faga fotos oficiais com duas raparigas góticas é o futuro que nos prometera, que lancemos bombas contra a Lua também, que a polícia ataque manifestantes com armas sónicas que grupos de fanáticos protestem pola activaçom do LHC ou… todo o que me fai sentir que o mundo está a mudar dum jeito surpreendente, para bem ou para mal.

]]>
O vídeo promocional do BNG… iluso sou http://odemo.blogaliza.org/2009/01/19/o-video-promocional-do-bng-iluso-sou/ http://odemo.blogaliza.org/2009/01/19/o-video-promocional-do-bng-iluso-sou/#comments Sun, 18 Jan 2009 22:58:54 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1269

A última vez que mirei, as eleiçons galegas nom eram para eleger um messias.

Iluso sou.
Tenho pouco que dizer sobre o anúncio viral-wannabe do Bloco. Como bem dixo Pawley nas eleiçons galegas elegemos deputados, ou até um presidente -de forma secundária, nom messias. Se O’Presidente tem um ego patológico misturado com complexo, o Vice-presidente tem um ego desatada e sem complexos, grande avondo para fagocitar o seu partido e todo o país. Se algumha formaçom leva caminho da poudo agradável identificaço total de partido com candidato, é o bloco.

Porem, as palavras estám de mais, olhem outra vez o vídeo. E lembrem, nom é um anúncio para filiaçom numha equipa de futebol, é dum partido político.

Addendum: Como puidem comprovar esta sexta e sábado pola noite o anúncio sim sirve para algo… fazer piada dele em diferentes estadios de ebriedade.

Postcriptum: Nom, e eu nom sou Anxo Quintana. E menos “sonanso” .

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2009/01/19/o-video-promocional-do-bng-iluso-sou/feed/ 5
A inumanidade feita país http://odemo.blogaliza.org/2009/01/13/a-inumanidade-feita-pais/ http://odemo.blogaliza.org/2009/01/13/a-inumanidade-feita-pais/#comments Tue, 13 Jan 2009 13:21:45 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1217 A contagem de mortos no guetto de Gaza achega-se já até terrível linha dos 1000. Hoje pola manhá o porta-voz das forças sionistas cuspia o seu ódio na rádio espanhola. Som umhas palavras robóticas, inumanas, frias. Os primeiros minutos som o relato dum massacre que na boca de Gabriel Castellán (o dito porta-voz do exército sionista para os media de fala espanhola) som um processo burocrático. Segundo avança a entrevista e perceve que nom todos os seus argumentos racistas, as suas mentiras mediáticas e a sua fachenda de iluminado som compartilhados polos interlocutores  muda para um tom mais autoritário, mais emocional.

[Se nom vai, cá na página de RNE]

Para completar, um vídeo terrível. Fronteira com Gaza, a uns kilómetros os palestinos morrem sob o lume do ódio israelense, na linha do horizonte. Coches chegam até o monte, mesas para o café, binoculares, comentários “engraçados”, sorrissos, curiosidade, justificaçom do massacre.

[gv data=”Tjw8U0AcH4Q” width=”425″ height=”350″][/gv]

Os últimos inquéritos falam dum 90% de apoio ao genocídio (“operaçom militar”) entre a populaçom de Israel. Claro que esses dados só tenhem em conta os cidadans com direitos, políticos, nom a quinta parte dos habitantes, de origem árabe que já nom podem nem presentar partidos. No vídeo dos “turistas de guerra” umha rapariga diz que gostaria da total aniquilaçom de Gaza, que fica-se como um campo de obra, e que ela é  “um pouco fascista” e sorrí. Nom é ela, é Israel. Já som um estado fascista, a humanidade nom aprende dos erros.

Post Scriptum: Umha escolma das afirmaçons dos sionistas galegos, recolhida por Isca! Eu já nom me molesto em navegar por essas páginas.

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2009/01/13/a-inumanidade-feita-pais/feed/ 3
Que sim… http://odemo.blogaliza.org/2008/12/08/que-sim/ http://odemo.blogaliza.org/2008/12/08/que-sim/#comments Mon, 08 Dec 2008 07:30:12 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1075 Sim, 24 anos. Seguimos, vale?

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2008/12/08/que-sim/feed/ 3
Eu também sou um neno-milagre http://odemo.blogaliza.org/2008/10/04/eu-tambem-sou-um-neno-milagre/ http://odemo.blogaliza.org/2008/10/04/eu-tambem-sou-um-neno-milagre/#comments Sat, 04 Oct 2008 14:18:58 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=933 Pois mira Lena,  eu coa tua idade caim, rompim a cabeça, passei mais dumha semana em coma e espertei. E todo sem ajuda de meigos sacerdotes nem sectários fieis que conjurassem pregassem por mim. Nom tenho eu mais mérito? Eu nom fixem o ridículo dopping espiritual!

Nota: Que patochadas podem escrever os media quando nom tenhem nada, verdade?

A escuitar: Cen dias-The Homens

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2008/10/04/eu-tambem-sou-um-neno-milagre/feed/ 1
Prova de agudez visual http://odemo.blogaliza.org/2007/11/11/prova-de-agudez-visual/ http://odemo.blogaliza.org/2007/11/11/prova-de-agudez-visual/#comments Sun, 11 Nov 2007 15:36:50 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/11/11/prova-de-agudez-visual/ Logo de ver este vídeo da cimeria internacional:

Parte 1. (5 pontos)

Identifique :

– Os representantes eleitos dos seus cidadans.

– O chefe de estado nombrado como tal por um ditador fascista.

– O chefe de estado descendente dumha caste de endógamos que governarom pola graça divina
– O chefe de estado eleito com 63% dos votos em eleiçons aprovadas por todos os observadores internacionais e que superou um coup d’état organizado -entre outras- por empresas espanholas coa colaboraçom do governo idem.

– O chefe de estado que carece da educaçom necesaria para aceitar que nom sempre ele é o moderador do debate.

– O chefe de estado que ainda conceptua Latinoamerica como parte dos seus domínios feudais, e que quando os seus antigos servos tentam falar levanta do sitio e marcha coma um neno pequeno.

Parte 2. (5 pontos)

Opçom A: “Os tópicos ocidentais para demonizar a Chavez e menosprezar a democracia de Venezuela”

Opçom B: “Como fazer das parvadas dum velho idoso asunto de estado”.

[Obrigado a Oko polo seu ordenador e a sua conexom euskalduna] 

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2007/11/11/prova-de-agudez-visual/feed/ 7
Novo Logo para as vib… Galicia Bilingües http://odemo.blogaliza.org/2007/09/18/novo-logo-para-as-vib-galicia-bilingues/ http://odemo.blogaliza.org/2007/09/18/novo-logo-para-as-vib-galicia-bilingues/#comments Tue, 18 Sep 2007 15:06:49 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/09/18/novo-logo-para-as-vib-galicia-bilingues/ galiciabilingue.png

Após o plagio por dos tangallegos do logotipo da inicitiva “Ponte… nas ondas” a associaçom oficial de galegófobos tem que procurar umha nova imagem de marca. Tenhem que ter um proido por todo o seu espanholíssimo corpo mentras levam como icone a imagem dumha iniciativa que defende ideias diametralmente opostas – Eles a prol do exterminio linguístico do galego e os outros a prol de reviver a língua que compartidos nos dous lados do Minho- assim que para aliviar a sua dor regalo-lhes um novo logotipo, que para mim fixa todo o que representa essa iniciativa.

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2007/09/18/novo-logo-para-as-vib-galicia-bilingues/feed/ 6
Blogue em provas http://odemo.blogaliza.org/2007/09/14/blogue-em-provas/ Fri, 14 Sep 2007 11:07:51 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2007/09/14/blogue-em-provas/ O anterior theme deu alguns problemas e vou provar este. Singelo, nada espectacular.

]]>