Cineuropa: Los Bastardos

Estou convencido de que há filmes que só se fam para poder escrever umha sinopse mui interessante e profunda nas guias dos festivais. Películas que tratam temas magnéticos, mas sem afundar no assunto. Los Bastardos é o exemplo perfeito: um filme sobre um dia na vida de dous migrantes mexicanos nos EUA. É um tema interessante, os personagens que aparecem no ecram parecem ter umha história detrás da que gostaríamos saber mais, o que sucede no filme deixa entrever umha trama mais profunda… mas só podemos albiscar os detalhes mais superficiais do guiom.

O filme é tremendamente lento, cecais num intento de implicar ao espectador no desacougo dos personagens, na incomodidade da situaçom. Porém é difícil empatizarmos com manequins que agem mas nom reagem. Com um guiom que nom se decide entre narrar feitos extraordinários -pola sua pontualidade na vida das pessoas implicadas- com um tom ordinário, ou narrar devagar a vida ordinária com umha prespectiva de feito único, detalhado. Os golpes de efeito na trama ficam inertes ante a passividade e a languidez do guiom.

Em resumo, nom gostei de Los Bastardos.

  • By reidotoxo, Novembro 9, 2009 @ 1:16 a.m.

    BANG! (É todo o que teño que dicir).

    E superafavor do da falta de profundidade do tema migratorio. Tomo ese ‘golpe de efecto’ coma unha conclusión dunha trama construída para tal fin, así aínda gaña o seu.

  • By ictioscopio, Novembro 12, 2009 @ 10:56 a.m.

    Acho que a mesma história, numa curta, havia ficar melhor; a min respirava-me a relato breve por todos lados todo o tempo.

Other Links to this Post