Só respirar

O ar frio e húmido de Santiago tem algo de analgésico.

Por muito que tente racionalizar as cousas sempre há algo de dano que se filtra entre as capas. E depois de atravessar todos essa manga que o libera de toda a casca semántica chega mais afiado, puro, como umha essência de dano, sem matizes. Tenho calculado que tarda quatro minutos,  ou 120 passos o que chegar antes, em percorrer todas essas elaboradas estruturas. Suponho que se doe tanto é polo refinado que tem que sofrer: nom chegam as sensaçons originais, que som rebatidas, mas o espirito volátil do sentimento. Por isso parece que doe mais, porque som como um aromático que reage na máxima concentraçom contra a pele.

Com todo, parece que o ar desta cidade os expulsa. Está tam frio, tam húmido, tam carregado do balor do granito, as águas saturadas dentre as pedras, a podrémia vegetal que o enche de aromas -desses que se sentem quando o frio queima as narinas e o padal- que nom quere deixar nada dentro de mim. Assim que respiro forte até que o meu cérebro cristaliza, e sigo andando.

  • By oko, Decembro 3, 2009 @ 11:41 p.m.

    estraño ese ar
    e o texto é unha xoia

    unha aperta

  • By emereci, Decembro 4, 2009 @ 12:22 a.m.

    eso é o único que importa, seguir andando.

    (gran post)

  • By odemo, Decembro 4, 2009 @ 2:50 a.m.

    oko: Estará cá quando voltes, nom te preocupes. Isso sim, tés que vir guardando um pouco desse ar enlameado do Texcoco que de seguro se filtra até México DC.

    emereci Sim, é o que importa. Mágoa essa sensaçom de caminhar só.

  • By Toño Randeeira, Decembro 4, 2009 @ 7:07 a.m.

    É curioso o efecto que ten o ar sobre as persoas. Eu aprecio a diferenza entre o ar que me envolve nos días e noites que paso en Lugo, que é frío e triste, e o que me recibe cando estou de volta na Mariña, que é un ar que imprime enerxía e ledicia.

  • By Galeguzo, Decembro 10, 2009 @ 7:27 p.m.

    O que é analgésica é a chuva compostelana. Analgésica e narcoléptica XD

Other Links to this Post