Os de sempre

imbecis

  • By olizinho, Xaneiro 22, 2010 @ 4:48 p.m.

    Odemo, como sempre, golpeando onde é; concordo ao 110% senhor Odemo, isolar a estes indivíduos tem de ser umha prioridade se queremos ser representativos de algo além de nós próprios.

  • By raxozorza, Xaneiro 22, 2010 @ 5:00 p.m.

    O mellor do gráfico son as conxuncións leste-oeste e norte-sul, for example, que se és unha diva wannabe e un imbécil, a forza tes que ser ou adolescente hormonado ou mascota do facherio 😀

  • By mourullo, Xaneiro 22, 2010 @ 6:02 p.m.

    aka “xente que lle pode dar unhas hostias a odemo” 😀

  • By odemo, Xaneiro 22, 2010 @ 6:19 p.m.

    Olizinho: Obrigado. Mas se exprimimos mui alto essa ideia: que esta caste de gentinha nom tem um lugar no independentismo, no soberanismo, no galeguismo, no reintegracionismo nem na defesa da língua galega; e que a única via para tratar com eles é isola-los e denunciar as suas actividades (nom pola via policial, mas no debate das ideias) entom nós somos “fascistas para eles”.
    E fora de que as consideraçons que podam ter esse fato de indivíduos sobre a minha pessoa nom entra nas minhas preocupaçons resultaria muito irónico esse seguro qualificativo. Quando, como dizia Chomsky, a principal característica dos movimentos fascistas é a valorizaçom da “acçom” por encima de todo o demais. até da argumentaçom teórica dessas próprias acçons. Situar a acçom como eixo central da estrategia, a acçom pola acçom, é a base das doutrinas do fascismo de Giovanni Gentile.

    raxozorza Obrigado por repares nisso 😉 Neste tipo de gráficos esse tipo de superposiçons som tam importantes como o central 😀

    mourullo Certo, mais o menos corresponde-se, por algo será 😉

  • By na galiza em galego, Xaneiro 22, 2010 @ 7:49 p.m.

    O problema som as pessoas que queimam bandeiras espanholas? O problema é o castelhano e Espanha, nom confundas inimigos.

  • By odemo, Xaneiro 22, 2010 @ 9:31 p.m.

    na galiza em galego Som. Quando sabem perfeitamente que queimar a bandeira ou guindar ovos vai monopolizar completamente o tratamento mediático da manife. Umha manife que nom convocam eles, nom organizam eles e da que só som umha pequena parte. Demonstram insolidaridade, egoísmo, falta de analise e estrategia e sobretodo, falta de siso.

    E nom confundo inimigos, de facto nom os qualifiquei de inimigos. Só de parvos proveitosos para o espanholismo.

  • By Mr Tichborne, Xaneiro 22, 2010 @ 10:26 p.m.

    Plas Plas!

  • By L.Q.B., Xaneiro 22, 2010 @ 10:43 p.m.

    Hahahhaha, matou-me o das Divas wannabe :DDD

  • By na galiza em galego, Xaneiro 23, 2010 @ 1:16 p.m.

    “Quando sabem perfeitamente que queimar a bandeira ou guindar ovos vai monopolizar completamente o tratamento mediático da manife.”

    E?

  • By odemo, Xaneiro 23, 2010 @ 2:10 p.m.

    Mr. Tichborne [mode voz U] Neste partido só se aplaude DUAS vezes[/mode]

    L.Q.B. Era ponher isso ou révolutionnaire poseur mas sempre gostei de wannabe. Liçom de frijolings de Hoje, pronunciem: [ˈwʌ.nə.biˑ].

    na galiza em galego Se calhar na sua escala ética nom é algo mau tentar ganhar protagonismo dum jeito parasitário do esforço e vontade doutros milheiros de pessoas que se manifestam polas ruas e que consideram que esse gesto está fora de lugar. Mas isso confirma nom só a sua pouca altura moral, senom a sua ínfima compreensom da importância da propaganda.
    Umha mágoa, com todo ajuda a que mais e mais gente no bando soberanista perceba que a natureza destes indivíduos é a do parasite.

  • By Mr Tichborne, Xaneiro 30, 2010 @ 1:58 a.m.

    Daquela fíxeno ben. Plas+Plas = 2xPlas. Ou?
    Se cadra foi só unha e a outra foi o eco.
    Cal bandeira teño que queimar? A de Estonia, para variar?

Other Links to this Post