Assassino em serie num relato de Lovecraft (1923)

Isto é só umha pequena nota que mais adiante quero ampliar. O outro dia colhim apurado trem para Santiago e para ler levei da casa o primeiro que atopei: umha compilaçom de relatos curtos de Lovecraft, a meirande parte deles fora dos mitos de Cthulhu. Inquietou-me muito um dos relatos -que já lera de mais novo- “The loved death” -Os amados mortos- no que Lovecraft fai um retrato perfeito dum assassino em serie. É um relato entre ele e C.M. Eddy e nom mui comentado, e Houllebecq nom fala dele na sua obra, mas para mim tem algo… raro. Narrado em primeira pessoas fixa no papel dum jeito arrepiante a sede e os processos mentais dum assassino em serie, desses que estamos acostumados a ver nos filmes de Holliwood e nas series estilo “Mentes Criminales” ou CSI. A cousa é que o relato é da década dos 30, mais de 30 anos antes de que os investigadores americanos criaram o retrato do assassino em serie moderno. Claro que já naquela época existiam relatos e historias reais sobre criminais desse tipo… mas… nom se tardou muito mais em estudar o componhente psicológico desses crimes? Quero investigar um pouco mais sobre o tema, e deixo isto aquí por se alguem tem mais dados.

Recomendo a leitura do relato, podede-lo atopar por internet.

[As sementes informes de Cthulhu que crio no banho do meu piso de estudante publicarom esta entrada, eu estou de jornadas roleras]

  • By O Breogán de Gáidil, Agosto 13, 2007 @ 11:08 p.m.

    Iso demostra empíricamente que Lovecraft era un xenio. I eu un fan entusiasta. Molaba comparar o que produce a literatura dun Nobel como, por exemplo, Cela, con tan só o merchandising que produce a obra de Lovecraft. Sería interesante.

Other Links to this Post