Análise para quem nom sabe analisar

Feito: Chegada dumha política fascista para participar num acto encoberto pagado pola USC

Respostas possíveis:

-Presenciar todo o acto e aguarda às perguntas. Perguntar repetidamente e de jeito razonado sobre questons “espinhentas” da personagem. Como a sua campanha constra as instituiçons bascas, as suas ligaçons coa ulta-direita, a sua complicidade na ilegalizaçom de formaçons políticas, feche de jornais perseguiçom de sociedades civís, apoio a entidades locais que governam co 15% dos votos,etc.

-Concentraçom silenciosa fora da facultade mercada com faixas que denunciem o “curriculum” da fascista.

Protesto formal perante a reitoria pola concessom de espaço público a umha pessoa que nega esse mesmo espaço a todo aquel que nom é espanholista.

-Reparto de pasquins, argumentados, para que os estudantes da USC saibam em que gasta os quartos a sua facultade.

Resultado mais provável: Seguramente o acto decorrerá igual, mas o que era feito de campanha eleitoral sem muita importáncia converte em acto de contra-campanha onde a gente tem oportunidade de monstrar as sombras da personagem. Resultado aceitável e positivo.

Agora:

Resposta pouco analítica: Organizar um protesto na mesma facultade, impedir o passo da conferenciante, criar (Com ou sem intençom) confrontaçom com os guarda-costas da espanholista e berrar ameaças diante das cámaras….

Resultado mais provável: Os media bema destrados empregam as imagens no circo eleitoral espanholista do PPSOE, o apendice do PP fala do perigo dos nacionalismo e da violência independentista na Galiza, ninguém escuita os argumentos -que nom se derom- que justificam o protesto e a ultra-direita espanholista tem par aduas semanas de parvadas e umha bala mais na sua recámara retórica. Ah! E os actos de ataque contra Galiza das últimas semanas podem ser presentados como todo o contrário. [Nota: Mas os patriotas implicados som agora os putos cheriffes nos seus locais de moda e no seu micro-mundo]

Agora pergunta: Que opçom escolherom os pouco analíticos de AGIR? (Com todas as letras, que caralho, estou eu para empregar delicadezas)

Nota: Este artigo está enviado e OpenVieiros.

  • By Uz, Febreiro 13, 2008 @ 12:15 a.m.

    Curiosidade: telefonema do meu progenitor B desde Barcelona. “Liguei hoje a TV e pareceu-me ver-te na agressão a uma política do PP na Universidade de Económicas [sic], estás bem?”.

    Cousas…!

  • By Uz, Febreiro 13, 2008 @ 12:31 a.m.

    Fer, os presentes (e os presuntos) continua enviando-mos ao mesmo endereço de sempre 😉

  • By Colazo, Febreiro 13, 2008 @ 2:09 a.m.

    ten relación, pero máis ben con outros http://www.vieiros.com/open/amosar/388/non-son-independentistas-son-imbeciles

  • By Kandpalleiro, Febreiro 13, 2008 @ 6:52 a.m.

    Hola; só dicir que ese tipo de análise se debera empregar en moitas situacions porque actuar sen reflexionar é unha eiva importante en calquer eido da vida. Coido que ise tipo de novas alimentan mediaticamente o medo ós sentimentos “centrifugos” nas zonas sen consciencia cultural e histórica de seu.

  • By Sugar Kane, Febreiro 13, 2008 @ 11:34 a.m.

    Há um problema no teu razonamento … é que dás por suposto que eles não querem dar-lhe votos ao PP 😉

  • By o'sanma, Febreiro 13, 2008 @ 1:51 p.m.

    Estando em inferioridade de condições como estamos a “ridiculista” continua a parecer-me a melhor resposta à provocaçom espanholista 😛

  • By nemtele, Febreiro 13, 2008 @ 2:25 p.m.

    tes mais razom ca um santo, neno. como mola ver tam bem explicado o que um pensa. parabens

  • By vermecarpinteiro, Febreiro 13, 2008 @ 2:39 p.m.

    Respostas possíveis:
    Outra:
    Se alguén por quen non teño interese algún, sexa do PP ou da Igrexa da Ciencioloxía… vén dar unha conferencia (ou cantar un madrigal, tanto me ten), paso olímpicamente e vou tomar unhas cañas.

    E non se trata só de cal é o mellor resultado de cada unha das opcións. Trátase de que a Facultade non é a MINHA facultade na só pode falar nela quen a min me dea a gaña.

    Aquí collemos todos ou non colle nin dios!

  • By hYs0, Febreiro 13, 2008 @ 3:19 p.m.

    Artículo muito bom, noraboa. Gostei muito del e recomendareino.

    Saudaçons.

  • By calidonia, Febreiro 13, 2008 @ 7:12 p.m.

    10/10

  • By Septem trionis, Febreiro 13, 2008 @ 7:13 p.m.

    Exacto … o que fixeron os figuras estes de AGIR foi regalarlle o titular os “liberales” m’ais PPopulares do pais …

  • By dios que te crew, Febreiro 14, 2008 @ 11:26 a.m.

    Qué ten de criminalizábel o que fixeron os compas da Facultade de Económicas o outro día?
    O certo é que pretendían expresar a súa raiba ante unha provocación da ultradereitista San Gil e conseguírono. Outra cousa é a manipulación informativa, mais hai que ter en conta que un acto silencioso non tería a repercusión que tivo este acto, é un xeito de trangredir esa fronteira. Os meios sacan o que queren, mais é melhor que saquen algo a nada

  • By odemo, Febreiro 14, 2008 @ 8:49 p.m.

    Obrigado polos comentários (e se hai mais melhor 😉 )

    dios que te crew: Pois se querem exprimir a sua raiva… que pintem um quadro rediola. E depois que pensem um jeito melhor de protetarem sem dar publicidade de balde 😛

Other Links to this Post

  1. chuza.org — Febreiro 13, 2008 @ 12:19 a.m.

  2. O demo me leve » Archives » Umha nota sobre a “agressom” a Maria San Gil — Febreiro 14, 2008 @ 8:35 p.m.

  3. Agir e os seus planos « Sentenciando — Febreiro 14, 2008 @ 9:07 p.m.

  4. Os superheróis também cagam » Visita da María Sangil — Febreiro 15, 2008 @ 1:04 a.m.

  5. O demo me leve » Archives » Que falem é bom… — Febreiro 28, 2008 @ 6:36 p.m.