Umha nota sobre a “agressom” a Maria San Gil

Que ninguém pense que este artigo é umha confraternizaçom coa fascista de San Gil. Nem que acredito nas mentiras oficias que falam dumha agressom que de existir seria dos seguratas contra os manifestantes:

[gv data=”nwXg4djDONs” width=”425″ height=”350″][/gv]

No segundo 40 da gravaçom fica esclarecido que agride quem.

Porém, o importante neste puto mundo é a imagem que da realidade transmetem os media de comunicaçom, e por mui revolucionarios que se sintam os eternos adolescentes de AGIR nom podem obviar que até um acto de violência contra eles nesse contexto será interpretado como umha agressom contra os fascistas do PP. E pode que eles nom percevam o problema, mas com um pouco de esforço podem comprender que dar publicidade de balde a quem tem o poder para os esganar judicialmente é estúpido… até para revolucionarios de bar coma eles.