Santiago(é)Tapas I

A senhora xornalistinha e mais eu, como bos santiagueses de adopçom, estamos gozando do concurso Santiago(é)Tapas. E como bons e modernos blogueiros imos fixar as nossas impressons nos nossos blogs. Nom somos gastrónomos ou cozinheiros, só gente que gosta do tapeo a da boa comida, assim que nom aguardem profundas analises. Queremos deixar algumhas indicaçons por se outros querem seguir o nosso roteiro ou confiar no nosso gosto (coitados).

Por proximidade geográfica seguiremos o roteiro da Praça Roxa, e cada um analisara um dos estabelecementos coas suas tapas. Nom só valoraremos a tapa per se, também o serviço, o preço (um refresco e umha auga inclusive, que sempre ajuda a ter umha boa ideia dos preços normais), e o local.

Taperia Castelao (Rua Nova de Abaixo, 7)

Começamos polo melhor até o de agora (e já levamos cinco neste momento). Xorna e mais eu pensamos que é um sítio novo, que antes no lugar tinham montado um italiano, mas nom estamos seguros. É um restaurante taperia bastante agradável, decoraçom clássica sem pretensons. Um quadro-negro -dos de sempre- com algum dos preços da carta inclue, e isto é importante porque no resto dos locais nom o fam, o preço das tapas do concurso.

O camareiro foi rápido e mui eficiente, nem 30 segundos desde a nossa chegada e em galego. Estivo atento todo o tempo, poerguntando polo concurso e depois presentando e comentando as duas tapas, que agora comentamos. E leva um ponto positivo extra porque mentras aguardávamos polas tapas (que eram quentes de cozinha) serviu umha extra de duas sardinhas com escabeche.

Espeto de Peixe Sapo e Verduras con Sálsa Tártara
Repito que é raro começar com a tapa com a pontoaçom mais alta até agora, mas assim tocarom as cousas. As tapas podem ter boa qualificaçom pola sua originalidade, qualidade, quantidade e “capacidade de tapeo” (O cómodas que som, vamos). Esta e singelinha (Peixe sapo, pementos, tomate cherry, sálsa tártara e sal Maldon) mas mui bem pensada. O peixe era mui fresco e saboroso, cozinhado perfeitamente, suave e nada duro, e a combinaçom do tomate coa salsa tártara é magnífica. A qualidade da tapa compensa a sua pouca quantidade. E levou um 5 unánime dos dous!
Preço: 1,20€

Papada de ibérico caramelizada
Diz Xorna que numha tapa é importante que leve pam, que sempre é mais cómodo. Umha papada de ibérico mui tenra e com esse toque doze do que sempre gostei com as carnes, um pouco de vinagre de módena e umhas oulivas secas em pó. Umha quantidade aceitável para umha pessoa e umha boa combinaçom de sabores com poucos ingredientes principais. E levou um 4!
Preço: 2,00 €

Os dous gostamos muito do local, o serviço e as tapas. O preço total coas bebidas foi pouco mais de 5 euros. Mui bem!

Tenhem página web (em galego!)

A segunda parte em decatroacatro!