Santiago(é)Tapas II

Seguimos coa segunda entrega da nossa crónica de Santiago(é)Tapas, a aguardar que Xorna escreva a sua parte…

A Colleita (Avenida de Ferrol 11) 

As pintas som de cervejaria com bastantes mesas. Nom informam em ningum momento do preço das tapas do concurso, e logo levas um susto grande, pouco atentos no serviço (e em castelám!) e deixam os pratos na mesa sem dar explicaçons sobre eles. Também tardarom muito tempo em servir, e nom acompanharom ningumha das tapas com pam.

Língua de gato

Tapa mui decepcionante para um concurso. Pemento (que na presentaçom original era verde e na realidade vermelho), anchovas e ventresca, o sal de algas ficou na cozina, que nós nom o vimos. A presentaçom nom tem nada que ver coas imagens promocionais. Um grande erro nom ponher algo de pam torrado para nom ter que empregar o talher. A quantidade escassa. E levou um 2!

Preço: 3€ !!! Depois de ver o preço pensamos em baixar a pontoaçom para 1, mas já era tarde.

“Pluma”  de ibérico com lascas de sal negro e tomate cherry

Mui singela mas efectiva. Os tomates co sal sem som umha boa combinaçom de sabores, a carne é de boa qualidade e douradinha por fora. Quantidade ajeitada para umha pessoa. Mas nom é nada excelente ou inovador. E levou um 3!

Preço: 3,00€!!  E mesmo que com a tapa anterior, flipamos co preço!

Milfolhas de cabazinha e solombo

Era umha tapa com boa pinta e com componhentes interesantes (cabazinha, maçã, solombo…)  mas que na cozinha nom souverom combinar. O solombo estava mui, mui, mui duro! E nom resultava agradável com umha cabazinha empanada correcta. A quantidade éra normal. Outra tapa de talher um pouco incómoda. É levou um 2!

Preço: 3,00 € !!!

Nom gostamos muito deste local, e o preço final forom 11€!!