Eu também sou um neno-milagre

Pois mira Lena,  eu coa tua idade caim, rompim a cabeça, passei mais dumha semana em coma e espertei. E todo sem ajuda de meigos sacerdotes nem sectários fieis que conjurassem pregassem por mim. Nom tenho eu mais mérito? Eu nom fixem o ridículo dopping espiritual!

Nota: Que patochadas podem escrever os media quando nom tenhem nada, verdade?

A escuitar: Cen dias-The Homens

  • By Galeguzo, Outubro 13, 2008 @ 1:03 p.m.

    Eu também. Aos três anos enfermei de salmonelose. Detectaram-ma muito avançada, já que os médicos consultados pola minha mãe diziam que era uma catarreira comum em crianças. Ela insistia em que vira muitas catarreiras e isso não se lhe parecia, mas mandaram-nos para a casa de maus modos.

    Meus pais, não conformes, e vendo que pioerava, levaram-me para urgências. Ingressei com mais de quarenta graus e com um pé aqui e outro acolá. Confirmou-se o diagnóstico e as esperanças de sobrevivência, pequenas.

    Ingressaram-me numa sala isolada, desde a qual a minha família só podia ter contacto comigo através de um telefone a cada lado da parede (como os réus dos filmes americanos).

    E apesar das pequenas esperanças de vida, como sou duro de roer aqui me tendes, incordiando (e sem rezos) :p

Other Links to this Post