Internet na casinha! E como mudou R!

Depois dumha instalaçom surpeendentemente rápida já tenho internet instalada na casa! Como no prédio já tinham a rede de R, e estou contente co serviço que tinha na Corunha, contratei com eles. A instalaçom foi rápida e sem obra (normal, é umha casa nova e já tem quase todo posto para o cabo da rede) e passarom menos de 24 horas entre a minha contrataçom e a instalaçom. Isto é a parte boa. A má -que sempre há, já sabem que eu sou um repelente- é que as cousas mudarom muito desde a última vez que tratei com R: Lembro que o pacote de bemvinda da minha primeira instalaçom era mui currinho, com três xícaras mui feitinhas, com aquela promoçom vintage-moderna que tinha R, e que toda a documentaçom estava em galego. O pack agora nom inclue nenhum regalo, e para a minha surpreesa está todo em castelhano! Desde o contrato, até a documentaçom. A revista de programaçóm está “tecnicamente em galego”, isto é, data e índice em galego, mas todo o conteudo da grelha -e as sinopses dos filmes, a maioria dos artigos, etc- está em castelhano. Umha mágoa.

  • By Galeguzo, Novembro 18, 2008 @ 8:17 p.m.

    Eu só levo como cliente de R desde Julho, polo qual pouco posso falar sobre o trato dado a outras pessoas. Isso sim, a instalação foi muito rápida, pois realizei a minha solicitude por internet uma sexta-feira pola tarde, ligaram-me a seguinte segunda-feira de manhã e deram-me dia para a instalação na sexta-feira da mesma semana (e isso porque a mim me vinham mal outras datas).

    A instalação em si (combo 2: TV generalista mais internet 9MB) demorou pouco mais de uma hora, e foi minimamente invasiva (poucos furados na casa) e extremadamente limpa (já tive experiências menos boas…).

    Mágoa que a galeguização da empresa esteja ainda numa fase tão primária.. certamente, o contrato está em castelhano, ainda que as facturas e os partes de incidências estão em galego… E a revista, homem, o “conteúdo próprio” é mormente em galego (vamos, a maior parte das reportagens e entrevistas). A grelha de programação imagino que como vem de fora (por agências ou canais especializados), para pouparem tempo e dinheiro, passam olimpicamente de traduzi-la: maquetar e à imprensa. Desde logo a tradução ao galego (isolacionista :P) é algo que já sugeri mediante um par de comunicações e a ver se algum dia o fazem…

    De resto, o serviço é infinitamente melhor do que com Timo2 e Timofónica (outras companhias com as quais tive más experiências). Decerto é algo mais caro, mas a qualidade do serviço talvez o mereça.

  • By O'Xirarei, Novembro 19, 2008 @ 12:02 a.m.

    Á marxe da cuestión lingüística… eu tívenlles que lembrar que quería a atención en galego e tal, revista aparte… o certo é que des que teño R na casa non tiven apenas problemas e, cando os tiven, solucionáronos rapidam e amabelmente. Aínda nunca tiven que berrar con eles, ameazalos con levalos a consumo, lembrarlles que non me chamo Carmen e que, polo tanto, non teño que pagar as facturas dalguén que se chame así… etc. etc., cousas que si me pasaron -e algunhas máis- con Telefónica.

  • By Galeguzo, Novembro 19, 2008 @ 2:55 p.m.

    O que che aconteceu com Timofónica, mas piorado e acrescentando o surrealismo das situações, é o que me aconteceu a mim com Timo2 reiteradas vezes, inclusive denúncias perante o Valedor, Indústria, Consumo, etc.

Other Links to this Post