Ceptismo e Ateismo – O demo me leve http://odemo.blogaliza.org "Si eu fixen tal mundo, que o demo me leve" Mon, 16 Apr 2012 18:11:04 +0000 gl-ES hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.1 Provida=provida(t) http://odemo.blogaliza.org/2009/11/27/providaprovidat/ http://odemo.blogaliza.org/2009/11/27/providaprovidat/#comments Fri, 27 Nov 2009 06:30:26 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1600 igreja

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2009/11/27/providaprovidat/feed/ 1
O problema nom som os papas mas os “pradas” http://odemo.blogaliza.org/2009/05/02/1401/ http://odemo.blogaliza.org/2009/05/02/1401/#comments Sat, 02 May 2009 18:17:33 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1401

I have as much authority as the Pope, I just don’t have as many people who believe it.
-George Carlin

Esta frase do genial humorista americano George Carlin, finado o ano passado, poderia ser umha boa contestaçom a este artigo – na sua linha evangelista, demencial e totalmente alheia à realidade- do escritor espanhol reconvertido em predicador Juan Manuel de Prada.

Na sua coluna no jornal espanholista ultraconservador ABC carrega contra aqueles que se atrevem a reprovar as últimas declaraçons irresponsáveis do sumo sacerdote católico contra o preservativo, as campanhas de educaçom sexual e contra umha experiência erótica aberta e sem prejuizos. Afirma que as palavras do Papa nom som criticáveis por simples políticos – e tampouco médicos , autoridades sanitárias, sexólogos, psicólogos, economistas, cientistas de muitos campos, trabalhadores sociais espertos no drama Africano, analistas internacionais, e umha longa lístagem- e que som emitidas desde umha possiçom de tal superioridade moral -no texto compara os “ataques” contra o pontífice com os que  supostamente sofreu um dos deuses principais do panteom cristiam- que a existência de qualquer crítica contra elas é umha “prova” da cercania da  fim do mundo que tanto gorentam os seguidores dessa religiom.

Cumpre lembrar que Juan Manuel de Prada é umha pena mercenária da Conferência Episcopal Espanhola, e tertuliano asíduo de debates a umha banda em canles golpistas. Um homem que em anteriores intervençons afirmou o seu posicionamento contra a Ciência, a igualdade de direitos independentemente da orientaçom sexual e o género, a separaçom da Igreja do estado e o evolucionismo. As suas palavras e artigos só podem ser interpretados como umha triste demonstraçom do que alguem pode chegar a escrever e defender por um plato de lentelhas quente.  Por isso nom paga muito o esforço de argumentar contra os seus despropósito.

Porém este artigo de Prada e as criminais palavras de Bento XVI servem para termos presente um feito terrível: Nom importam os esforços das pessoas comprometidas com o desenvolvimento do continente africano ou com a difussom dumha sexualidade que nom tenha como alicerces o medo e o ódio para o próprio corpo,  nom importam os trabalhos de cientistas, médicos e educadores, nom importam as razons, argumentos e provas acumuladas, sequer os dados puros e a vista de todos (o sucesso das campanhas de educaçom sexual nom chumbadas pola moral católica, como o caso de Uganda)… nada disso importa quando centos de milhons de pessoas (e de líderes políticos e económicos) acreditam mais nas palavras dum velho idoso que supostamente escolheu o celibato -e nom como umha escolha sexual voluntária e sana, mas como um jeito de inmolaçom para os seus deuses- e desconhece o que é umha vida sexual activa, um homem cuja única formaçom “superior” versa sobre fantasias de aladas criatura invisíveis, animais que falam e ascetas com poderes mágicos -e das suas complexas interrelaçons- e que supostamente acredita que um espíritu mágico besbelha segredos infalíveis na sua orelha quando escreve sobre estes temas.

Assim que nom importa que desde o Iluminismo nós  -a gente racional, científica, que procura argumentos reais- a escuridade da religiom esteja acurralada e sem armas no plano das ideias, quando no mundo físico existirem pessoas como esse Prada -e tantos outros pasivos- que nom tenhem esses valores como criterio para escolherem a quem seguir.

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2009/05/02/1401/feed/ 2
Psicofonias libegggales nos meus altofalantes! http://odemo.blogaliza.org/2008/07/21/psicofonias-libegggales-nos-meus-altofalantes/ http://odemo.blogaliza.org/2008/07/21/psicofonias-libegggales-nos-meus-altofalantes/#comments Mon, 21 Jul 2008 15:02:40 +0000 http://odemo.blogaliza.org/2008/07/21/psicofonias-libegggales-nos-meus-altofalantes/ Imaginem o que é sentar diante do computador mentras aguardas polo teu turno na ducha e, quando este ainda está iniciando, escuitar umha voz que che comina a lutar contra o “adoctrinamiento socialista” e sacar os teus filhos das aulas de Educaçom para a Cidadania. Nessas circunstáncias intelectuais, coa mente sem espertar ainda do sono da noite, a reaçom normal e encrequenar-se ou caer de joelhos e mudar o estilo de vida, deixar de ser um separatista rompeEjpiñas, falar bom castelam e mudar o materialismo histórico pola adoraçom sem dúvidas da mao milagreira do mercado. Mas como eu sou  um ceptista e um ateu que nom reconhece os sinais os deuses até que nom bate  a cabeça neles procurei umha justificaçom mais cómoda que nom implicasse umha mudança completa no meu sistema de valores…o meu nom tem perdom.

Seguro que todos tedes experimentado este fenómeno electromagnético algumha vez. Um altofalante que está ligado na rede electrica, mas que nom o está com um aparelho (ou sim, e este nom esta reproduzindo nada) capta o sinal dumha rádio Durante muitos anos cos do meu velho computador podia escuitar a emisora da vigia marítima do porto da Corunha. A grandes traços podemos explicar o fenómeno entendendo que o circuito dum altofalente que converte o sinal eléctrico que vem polo cabo até ele nom é mui distinto do dumha rádio normal. Quando o aparelho nom tem ningumha entrada o circuito eléctrico como um todo capta as ondas electromagnéticas polas que se transmite a informaçom da rádio.  Numha rádio podemos modificar a frequência (Hz) di sinal escuitado, mas nos altofalantes nom. A frequência dumha onda electromagnética está ligada coa sua velocidade e longitude de onda (a distáncia entre os cúmios das ondas) e ao sintonizar umha rádio estamos modificando a “longitude” do circuito que pode captar a onda. Nos altofalantes é a longitude dos cabos mais grandes no seu interior o que determina qual é o único sinal co que podem interagir. Seica os altofalantes novos (que antes estavam em Ferrol, no computador do meur irmao) tenhem a longitude de circuito ajeitada para captarem a Cope de Corunha e as suas admoniçons apocalípticas.

Mas também podem pensar, os friker e os roucos,  que isto nom é mais que a Ciência desprestigiando um fenómeno de “misterio” genuino. Eu já vou engarrafando a auga da torneira como auga bendita, 5 € os 100 ml.   10 € o tour da entrada.

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2008/07/21/psicofonias-libegggales-nos-meus-altofalantes/feed/ 1