despeito – O demo me leve http://odemo.blogaliza.org "Si eu fixen tal mundo, que o demo me leve" Mon, 16 Apr 2012 18:11:04 +0000 gl-ES hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.1 CRTVG II (Sem licença de Le Queue Bleue) http://odemo.blogaliza.org/2008/09/03/crtvg-ii-sem-licenca-de-le-queue-bleue/ http://odemo.blogaliza.org/2008/09/03/crtvg-ii-sem-licenca-de-le-queue-bleue/#comments Wed, 03 Sep 2008 13:38:41 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=830 Hai dous dias na TVG, no programa que tem agora Superpiñeiro na tarde, saiu isto da boca desse apresentador:

“-E que há muita gente que tem muito despeito… bueno nom sei se se di assim, pero como em castelám é “despecho”…”

Reparem que o problema nom é a palavra despeito, totalmente válida na nossa língua, mas o argumento para justificar a dúvida que de certo tem ao empregar umha palavra que nom está no seu vocabulário normal. Nom sei se Superpiñeiro é falante de galego fora dos estudios da TVG, embora estou seguro de que nom emprega a palavra “despeito” num suposto discurso em galego “informal”. Empregará a palavra castelhana despecho, como emprega os castelhanismos bueno ou pero. O terrível é que quando tem que adaptar a fala “expontanea” para os nimitos estándares de correçom da TVG, quando a obriga é empregar um nível da língua mais cuidado, o procedimento é o da traduçom: “Em castelhano existe a palavra ‘despecho’, que é a que eu quero dizer, pecho em galego é peito, ergo direi despeito, já está justificado”.

Nom se justifica a palavra dentro da própria língua, é umha construçom desde o espanhol para o galego. Umha demonstraçom mais de que graças os duros esforços da RAG, a ILG, a política galega e a intelectualidade na sua aura podem já berrar um Mission Acomplish !. O galego na Galiza já nom é mais um língua, mas um dialecto. Viva! Viva! Yippi!

Pseudo-continuaçom deste post noutro blog.

A escuitar: Maldito Duente – Raphael

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2008/09/03/crtvg-ii-sem-licenca-de-le-queue-bleue/feed/ 3