Posts tagged: Emma Rios

Strange de Emma Rios: O Feiticiero Supremo ri…

stephen-ink-sk3

Há um mês que a corunhesa Emma Rios subiu as primeiras imagens do seu trabalho para Marvel: Retomar a história dum dos super-herois senha da casa, o Doutor Estranho. E o que se vê nom poderia ser melhor.

Pessoalmente gosto muito do estilo de Emma e considero umha delícia que seja ela a escolhida para mostrar-nos como é a vida de Stephen Strange depois de ceder o manto de Feiticero Supremo da Terra. Nom mais inspeccionar dia e noite o Orbe de Agamotto na procura de toda ameaça mágica , nom mais percever a chamada contínua dos segredo do Livro dos Vishanti, nom mais o peso da capa vermelha e dourada que durante décadas o acompanhou nas mais fantásticas batalhas de dimensom em dimensom. E nom pode ser mais interessante.

Se algo me atraiu das histórias do Doutor Estranho foi o facto da humanidade, do mundano, negada: Quase todos os super-heróis da Marvel amostram a dura luta por manter umha vida “normal” ou semelhante mentres um gabea polas paredes, dispara raios mortais polos olhos, veste umha armadura de alta tecnologia… mas o Doutor Estranho nom. Durante todas estas décadas de histórias do Guarda Místico pudemos comprovar como sacrificou todo para defender a Terra; a sua vida, a sua família, amizades (até com outros super-heróis) os seus grandes amores, e até as cousas mais mínimas da existência mundana. A Magia e o seu juramento de defender a cada humano do planeta perante as ameaças arcanas som todo o que tem. Até nos momentos de “descanso” forom ilusórios e e bruscamente rematados polas forças arcanas. E todo isso remata: Stephen Strange já nom é mais o Feiticeiro Supremo, segue a ser o practicante das Artes Místicas mais poderosso, mas agora o Irmao Vodoo defende a Terra…

Como será a sua vida sem ter que vigiar os bordos do universo a cada momento? Sem ter que conspirar com os Iluminatti (Iroman, Namor, o Professor Xabier…) para dirigir o mundo? A que dedicará o “tempo livre”? E sobretodo, como digerirá a perda do principio reitor da sua vida, do único que lhe otorgou sentido após a perda de todos os seus seres queridos (o Anciano morto pola sua própria mao para salvar a Terra da ameaça preternatural que habitava no seu cérebro, o amor da sua vida afastado para sempre defendendo como Feiticeira Suprema da Dimensom Escura o seu próprio mundo…)?

E é por essas preguntas que tenho porque confio no futuro trabalho de Emma. Em que entre nesse selecto grupo de ilustradores, encabeçado por Ditko, porque só nessas poucas tintas vemos um Stephen mais humano e mundano que nunca. Canso, sorrinte, humano…

Gorento por mais!