Lovecraft – O demo me leve http://odemo.blogaliza.org "Si eu fixen tal mundo, que o demo me leve" Mon, 16 Apr 2012 18:11:04 +0000 gl-ES hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.1 O mal sob o bigode http://odemo.blogaliza.org/2010/03/05/1829/ http://odemo.blogaliza.org/2010/03/05/1829/#comments Fri, 05 Mar 2010 18:02:55 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1829 Pode ser simplesmente umha alucinaçom minha, mas depois de  ler esta entrada no Blog Ausente sobre as obsessons pilosas da CIA nom podo deixar de comentar o estarrecedor parecido entre o Hitler sem bigode e H.P. Lovecraft:

Há algo mui inquietante nesses beiços superiores, nesses lábios apertados nesse olhar perdido. Com todo, estamos acostumados a ver a cara de Lovecraft e tentar entrever os retalhos da sua loucura. Mais impenetrável era o rostro dum Hitler, capitalizado por um bigode icónico. Dalgum jeito o bigode hitleriano converteu-se no símbolo do próprio mal nazista -chega com engadir com caneta esse adorno facial para “malignizar” um retrato-  e a sua força estética ocultou essa mirada estranha, perdida, esse gesto triste do genocida. Se calhar com essa pequena franja de sobra na sua cara Hitler é a imagem do mal, mas a sua ausência nom fai perder força ao terror da imagem.

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2010/03/05/1829/feed/ 4
Os fungos de Yuggoth na nossa língua http://odemo.blogaliza.org/2009/07/27/os-fungos-de-yuggoth-na-nossa-lingua/ Mon, 27 Jul 2009 18:28:42 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1484

O lugar era escuro e poeirento, meio perdido
Num labirinto de vielas junto aos molhes,
Cheirando a coisas raras trazidas de outros mares,
Envolto em estranhas névoas agitadas p’lo vento.

Uns vidros em losango, que a geada e o fumo velavam
Deixavam entrever pilhas de livros, como torcidas árvores
Desde o sobrado ao tecto – putrefacto amontoado
De sapiência antiga a baixo preço. Enfeitiçado

Entrei, e dum montão cheio de teias
Um cartapácio tirei e ao acaso o folheei,
Estremecendo ao ler palavras raras que pareciam
Esconder de olhares humanos um prodigioso segredo.

E então, quando o vendedor astuto em volta quis achar
Apenas um eco de gargalhadas pude encontrar.

Primeiro soneto de Os Fungos de Yuggoth H.P. Lovecraft

Nom conhecia esta traduçom à nossa lìngua dos sonetos de horror cósmico The Fungi from Yuggoth

Sirva como recomendaçom de hoje.

E de passo, coma sempre, recomendar o trabalho que estám a fazer os amigos de Urco Editora que já tenhem traducido algumha obra de Lovecraft e que na sua nova etapa prometem títulos magníficos. Ainda rematei o outro dia A Praga Escarlata, umha novela curta excelente, editada com as ilustraçons originais. Mui recomendável!

]]>
Cidade estranha http://odemo.blogaliza.org/2009/05/27/cidade-estranha/ http://odemo.blogaliza.org/2009/05/27/cidade-estranha/#comments Wed, 27 May 2009 21:50:31 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1419 Quando tomas caminhos estranhos entre dous pontos que conheces bem podes topar árvores dum jardim de Ryel’h e esse ouvido longe pode ser dum cam de Tyndalos olhando desde os ángulos da rua.

E nunca levas cámara boa avondo para os fotografar.

]]>
http://odemo.blogaliza.org/2009/05/27/cidade-estranha/feed/ 1