Retranca – O demo me leve http://odemo.blogaliza.org "Si eu fixen tal mundo, que o demo me leve" Mon, 16 Apr 2012 18:11:04 +0000 gl-ES hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.1 Vitrasa discrimina… os cultos helénicos tradicionais http://odemo.blogaliza.org/2009/02/04/vitrasa-discrimina-os-cultos-helenicos-tradicionais/ Wed, 04 Feb 2009 16:24:20 +0000 http://odemo.blogaliza.org/?p=1301 A notícia saltou ontem: A excelente publicaçom humorística galega “Retranca” pagou umha campanha de publicidade excelente numha linha de autocarros da cidade de vigo.

Probablemente os deuses non existan. A cultura galega si. Por que non falamos das cousas que existen?

Na linha de humor da revista brincavam com a polémica dos chamados “Autocarros ateus”. Umha excelente ideia para promocionar e também para reivindicar a cultura galega, sem deixar passar umha chiscadela para o pensamento livre e o racionaismo. Claro que Vitrasa -umha empresa ligada com o Opus, lembremos- nom podia deixar passar as cousas assim. Como podedes ler no blogue da revista o autocarro circulou durante umhas seis horas, para ser retirado depois. A empresa advogou “parecido com a campanha de Barcelona e Madrid” e “nom querer entrar em polémica“?

A minha resposta foi a de sempre: Chamada para o serviço de atençom do cliente de Vitrasa. Nom nom moro em Vigo, mas quando tenho que me deslocar para a cidade e nesta empreguei algumha vez os seus serviços, ergo sou um cliente potencial. Após 20 minutos de pingue-pongue dum departamento para outro -cronometrado- cheguei até o meu último interlocutor: Umha encarregada de comunicaçom de nomem Alejandra. Classica pessoa educada e com boa mao, e que tem o discurso já escrito para esta eventualidade. Os seus argumentos eram os mesmos que os reflexados na notícia original, à que me remitiu. Insistiu em que a empresa nom queria “entrar em temas religiosos”, mas faliu ao me resportar sobre um facto contraditório: Nalgumha das minhas visitas a Vigo vim publicidade do grupo Alcóolicos Anónimos nalgum autocarro… bem sabido é que esta organizaçom é religiosa, e proseletista, afirmam que um deus -ligado com as religions abramicas- pode ajudar à curaçom dum problema psico-fisiolǵco complexo como o alcoolismo. Ante a falta de resposta, e as suas contínuas referências para o artigo da Voz, e comentários sobre “isto saltou porque Kiko da Silva colabora coa revista e La Voz, e claro…” despedim-me e cortei. Ao menos puidem deixar o meu protesto.

Agora, na última actualizaçom da história Retranca comunica que tem um novo acordo com Vitrasa, o anúncio ficará assim.

Probablemente Zeus non existan. A cultura galega si. Por que non falamos das cousas que existen?

Bravo polos de Retranca, cujo primário nom é falar de evidências materiais como a inexistência dos deuses, mas promocionar o seu trabalho e a cultura galega. Mas um forte apupo para Vitrasa, que demonstrou que o seu problema nom era com a referência para “os deuses” -que som muitos, lembremos que todos somos ateus, o que passa é que eu acredito num deus menos que os monoteistas- se nom para um deus mui concreto. Parece que nom se importam dos possíveis cultistas de Zeus, umha figura tam plausível como o deus judeo-cristiam-islámico, Shiva ou o Monstro do Spaguetti Voador (FSM… RAMEM!). Concretizar umha afirmaçom de inexistência divina, contra umha figura central dum culto muito mais antigo que o cristianismo -que ainda hoje conta com seguidores- nom é entrar em polémica?

Seja como for, se eu estivesse na pele dos responsáveis de Vitrasa nom sairia da casa durante as próximas noites de lôstregos. Os de Retrancas nom teram esse problema, é bem sabido que Zeus gosta do bom humor… a meirande parte do tempo.

]]>